Mutirões diminuem filas e atendem demandas dos paulistas

Milhares de pessoas participam de ações nas áreas de saúde, justiça e emprego

sáb, 25/07/2009 - 8h00 | Do Portal do Governo

No Estado com a maior população do Brasil – 40 milhões de habitantes distribuídos em 645 municípios, a estrutura pública de saúde exige um grande número de unidades, profissionais e atendimentos. Unindo estas três demandas, o Governo do Estado de São Paulo realiza os mutirões que atendem milhares de pessoas e diminuem as filas para consultas, exames ou cirurgias.  Universidades e entidades médicas são parceiras nestas campanhas em massa e fazem com que a qualidade do serviço seja a mesma do que numa visita individual ao médico.

Os mutirões da Saúde foram implantados por José Serra durante gestão como ministro da saúde. Na época, foram realizados 3 milhões de cirurgias em todo o país, além de 2 milhões de exames pré-operatórios. Agora como governador, Serra colocou o projeto em ação no Estado de São Paulo.

O 1º Mutirão do Coração, realizado na capital e na região de Campinas, avaliou o risco das pessoas sofrerem problemas cardíacos nos próximos cinco anos, como um infarto ou derrame – AVC (acidente vascular cerebral). O mutirão atendeu cerca de 150 mil pessoas e contou com 500 unidades de atendimento – 420 Unidades Básicas de Saúde de São Paulo, 50 de Campinas e 30 hospitais da rede estadual de saúde.

“A prevenção é sempre a melhor opção para evitar problemas de saúde graves e o mutirão vem ao encontro dessa política. Trata-se de um projeto-piloto, que deverá ser ampliado no próximo ano para outras cidades paulistas”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

Já as mulheres receberam atenção especial no Mutirão da Mamografia. Mais de 154 mil puderam realizar, em postos distribuídos por todo o Estado, um dos mais importantes exames para a saúde feminina, que detecta alterações em tecidos, músculos e glândulas, como o câncer de mama.

Além da Secretaria da Saúde, a pasta dos Direitos da Pessoa com Deficiência também organizou mutirões para zerar a fila de espera por órteses e próteses de pacientes do SUS cadastrados em instituições de saúde. A Unidade Lapa da Rede de Reabilitação Lucy Montoro promoveu uma força-tarefa na capital e na região do Vale do Paraíba para distribuição de equipamentos e outras ajudas técnicas a cerca de 500 pacientes que aguardavam atendimento.

Às crianças

Outro público focado nos mutirões são as crianças. Em abril, a cidade de Ribeirão Preto realizou um mutirão de cirurgias pediátricas, no qual foram feitos procedimentos cirúrgicos de hérnia da parede abdominal e fimose. A ação atendeu a demanda dos 26 municípios da região.

Milhares de alunos da rede estadual também são atendidos todos os sábados, no programa Visão do Futuro, para exames oftalmológicos e doação de óculos. Os mutirões começaram dia 16 de maio e acontecerão até o dia 15 de agosto. Até o momento, já foram distribuídos mais de 1.800 pares de óculos.

Emprego e Justiça

Uma grande mobilização também aconteceu recentemente, mas em outra área: no Poupatempo Sé, na capital, aconteceu o Mutirão do Emprego. Realizado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho, foi oferecido cadastro para 32 mil vagas de trabalho pelo programa Emprega SP, www.empregasaopaulo.sp.szjieerxi.com. Durante um dia, houve encaminhamento de candidatos para 10 mil vagas.

Na Justiça, foram realizados dois mutirões, em Ribeirão Preto, para coleta de sangue para exames de paternidade (DNA). Foram 2.600 famílias atendidas em dois dias. O próximo mutirão acontece em São José do Rio Preto, no mês de agosto, e atenderá 1.400 famílias da região.

Do Portal do Governo do Estado de São Paulo