Leia a transcrição do Programa Conversa com o Governador

Nesta semana, Alckmin fala do lançamento do programa Cão-Guia e da criação de um Centro de Referência na USP

ter, 26/04/2011 - 22h01 | Do Portal do Governo

Apresentadora:  Governador Geraldo Alckmin, como vai? Tudo bem?

Geraldo Alckmin: Tudo bem, graças a Deus.

Apresentadora:Foi criado, no Estado de São Paulo, o programa Cão-Guia. Governador, como é essa iniciativa? Vai beneficiar as pessoas com deficiência visual?

Geraldo Alckmin: Esse é um programa de enorme importância. Nós temos 145 mil pessoas cegas no Estado de São Paulo – é um número grande de cidadãos que pode ter uma vida muito melhor com auxílio de um cão-guia. No caso da pessoa com deficiência visual, o cão-guia dá muito mais segurança, mais autonomia e mais independência para o seu dia a dia. Com o cão-guia, ela tem mais tranquilidade para usar o transporte público, ir ao trabalho. Infelizmente, esses animais treinados ainda são raros aqui no Brasil. Hoje, quem procura um cão guia precisa esperar ajuda de alguma ONG ou comprar um no exterior, o que acaba ficando muito caro. Por isso nós estamos criando um Centro de Referência para o cão-guia, em parceria com a Faculdade de Medicina Veterinária da USP, para atender as pessoas do Estado inteiro, tudo de graça. Estamos investindo R$ 2,5 milhões na construção de um local específico para o treinamento dos animais, que deve ficar pronto em abril do ano que vem. Vamos formar 25 instrutores e adestrar um grande número de cães por ano.

Apresentadora:Governador, e como vai ser o treinamento desses cães?

Geraldo Alckmin: Nós vamos adquirir os filhotes de cães da raça Labrador. Esses filhotes serão entregues, em um primeiro momento, a uma família adotiva selecionada pelo programa. Depois do primeiro ano com a família, o cão vai ser encaminhado ao centro de treinamento, onde vai passar por um adestramento para se tornar um guia para cegos. Esse treinamento dura de quatro a seis meses. Depois que estiverem crescidos e treinados, esses cães vão, finalmente, ser distribuídos para pessoas com deficiência visual em todo o Estado. Quem vai receber o cão-guia, também, vai ser orientado no Centro de Referência para aprender a lidar com o animal e se locomover com a ajuda dele.

Apresentadora:Governador, e como a pessoa com deficiência visual, que precisa de um cão-guia, pode se inscrever no programa?

Geraldo Alckmin: Olha, nós vamos ter uma lista de inscrições no mesmo modelo da lista de transplante de órgãos feito pelo SUS, sem favorecimento ou indicações. Os candidatos passam por uma triagem, que vai definir quem tem prioridade. Toda essa estrutura está sendo montada por meio da nossa Secretaria de Direitos da Pessoa com Deficiência.

Apresentadora:Governador, e além desse programa, há outras iniciativas para as pessoas com deficiência, o senhor pode lembrar algumas?

Geraldo Alckmin: Olha, nós temos ações muito importantes nessa área. Começando pela própria Secretaria de Direitos da Pessoa com Deficiência, que foi criada em 2008. Também criamos a Rede de Reabilitação Lucy Montoro – uma rede de hospitais para atendimento e reabilitação de pessoas com deficiência em todo o nosso Estado, totalmente gratuito. Hoje, nós já temos 12 unidades em funcionamento, sendo cinco na capital e sete no interior. E vamos expandir ainda mais. Nossos meios de transporte também têm uma preocupação muito grande com a acessibilidade. As novas estações de trem da CPTM, do Metrô, nós já estamos entregando com todos os itens de acessibilidade: elevadores, piso tátil, rampas. E o mesmo vale para os novos trens também. Ao mesmo tempo, as estações antigas estão sendo reformadas. E um dado interessante: São Paulo é o Estado que mais emprega pessoas com deficiência no País. De cada dez vagas que o País deveria destinar a pessoas com deficiência, apenas duas são preenchidas. Em São Paulo, esse índice chega a quatro em cada dez.

Apresentadora:Governador Geraldo Alckmin, muito obrigada pela entrevista e até a próxima semana!

Geraldo Alckmin: Muito obrigado! E quero aproveitar para deixar um abraço muito afetivo a todas as trabalhadoras, os trabalhadores do nosso Estado de São Paulo. O próximo domingo, 1º de maio, é o dia de prestarmos a nossa homenagem a todos aqueles que têm dado o seu esforço, sua dedicação pelo desenvolvimento do nosso Estado. Fica aqui, portanto, o nosso muito obrigado a você, trabalhadora, trabalhador; e parabéns pelo seu dia.

Leia aqui a íntegra do programa Governador Responde