Itirapina agrada turistas de todos os gostos e idades

Cidade atrai amantes do ecoturismo e turistas que querem ficar longe dos grandes centros urbanos

sex, 09/04/2010 - 11h00 | Do Portal do Governo

A paisagem é exuberante. Cercada por morros, vales, lagos, rios, cachoeiras e reservas florestais, Itirapina é uma cidade privilegiada com cenários dignos de cartão postal. Localizada dentro da área de preservação ambiental de Corubataí, tem atrativos para pessoas de todos os gostos e idades. Ali é possível praticar desde simples caminhadas ou apenas curtir o por do sol às margens da represa até encarar esportes radicais como mountain bike, trekking e canyoning, entre outros.

A principal atração é o Parque do Saltão com suas três cachoeiras. A mais famosa delas é a que dá nome ao local e tem queda d’água de 75 metros. É impossível não se impressionar com a sua beleza. Para quem gosta de fortes emoções, ela é ideal para a prática do cayoning (descida de cachoeiras utilizando apenas uma corda, com técnica de rapel). As outras duas cachoeiras são a Ferradura (60 metros) e Monjolinho (12 metros).

Outro local muito visitado pelos turistas é a represa do Broa. Às suas margens, fica o balneário – a sua imensa faixa de areia o transforma numa grande praia de água doce. A represa é ainda uma excelente opção quem gosta de esportes náuticos como o jet ski e canoagem. É indicada também para aqueles que querem apenas descansar e relaxar ao lado da família.

No seu roteiro de viagem, inclua também uma visita à Estação Experimental, mais conhecida como Fazendinha. Mantida pela Secretaria do Meio Ambiente, ali são desenvolvidas pesquisas científicas e de educação ambiental. Ali você via encontrar a pista da saúde com cerca de 2.500 metros, área de recreação e trilhas de educação ambiental. Para conhecê-la, você vai pagar uma taxa de entrada que é revertida para a APAE local.

Se você quiser conhecer um pouco sobre a história da cidade, visite o distrito de Itaqueri da Serra. Fundado em 1839 por colonizadores portugueses da Ilha Madeira, o vilarejo deu origem à cidade e preserva até hoje toda sua riqueza histórica e cultural. Você ficará impressionado com a beleza das construções do final do século XIX e início do século XX. A capela de Nossa Senhora da Conceição mantém até hoje a pia batismal e a imagem da santa trazidas pelos colonizadores. Além dela, há a igreja matriz que foi dedicada a Santo Antônio.

Como chegar

Localizada a 220 quilômetros da Capital, você tem duas opções de caminho. A primeira é pela rodovia dos Bandeirantes (SP-348) até o km 168, onde há um acesso para a rodovia Washington Luís (SP-310). Quem prefere pegar a Anhanguera (SP-330) deve seguir até o km 153 e, logo após a passagem pelo pedágio, pegar o acesso à rodovia Washington Luís (SP-310). Na SP-310, siga até o km 206 e pegue a saída 206-B, passando por baixo do viaduto e contornando por cima da pista para entrar na rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano (SP-225).

Para conferir como está o trânsito nas estradas, acesse os sites da Secretaria Transportes (https://www.szjieerxi.com) e do DER (https://www.szjieerxi.com). O internauta pode ver o fluxo graças às 33 câmeras espalhadas pelo Estado que transmitem imagens em tempo real.

Outras dicas de viagem

Confira outros destinos indicados pelo portal:

Santos

Brotas

Bananal

Eldorado

Ilhabela

Jaguariuna

Atibaia

Barra Bonita

São Roque

São Carlos

Itu

Taubaté

Holambra

Monte Alegre do Sul

São Francisco Xavier

Salto

Botucatu

São Bento do Sapucaí

Vinhedo

Pindamonhangaba

Do Portal do Governo do Estado de São Paulo